Estoque de segurança: como calcular

Para que uma empresa tenha sucesso, ela deve entregar os produtos que vende no prazo acordado com os clientes e manter a disponibilidade do que oferece. Por isso, manter um estoque equilibrado é tão importante. 

Excessos e falta de mercadorias podem prejudicar o negócio de qualquer um. Excessos acabam em prejuízo pelo capital parado e custos extras envolvidos, como armazenagem e depreciação, e a falta leva à insatisfação do consumidor e a consequente diminuição nas vendas.

Saber gerenciar o estoque envolve o conhecimento da variabilidade da demanda dos produtos e do tempo de entrega dos fornecedores. E para os produtos mais importantes, que normalmente são os que têm mais giro ou que fazem parte do core business da empresa, isso é ainda mais valioso.

Uma boa gestão de estoque passa pelo cálculo do estoque de segurança e da sua aquisição.  Mas você sabe o que isso significa e como calculá-lo? A seguir contaremos mais para você.

O que é estoque de segurança?

Estoque de segurança é uma quantidade mínima de produtos extras que a sua empresa deve comprar para manter estocado em seus armazéns no caso de alguma variação inesperada na oferta ou na demanda acontecer, como atrasos na entrega, problemas com o fornecedor ou uma demanda não prevista, garantindo que as operações não sejam alteradas por isso. É como um seguro que fazemos para nós mesmos: é importante ter, mas sem a intenção de usar.

Calculado da maneira correta, o estoque de segurança permite que a empresa consiga contornar situações inesperadas, diminuindo o risco de ficar sem os seus produtos ou insumos mais importantes, além de evitar atrasos na entrega.

A importância de manter um estoque de segurança

Como já visto, o estoque de segurança permite que uma empresa consiga contornar situações inesperadas com maior segurança e planejamento, sem afetar as suas operações

Vamos a um exemplo: a empresa X vende peças para computadores. Já imaginou se o fornecedor dela deixa de vender placas de vídeo? Como vai fazer? Caso a empresa X tenha um estoque de segurança desse produto, ela terá tempo para procurar outros fornecedores e negociar os melhores preços, prazos e condições, sem atrasar a entrega do que já vendeu, nem perder novas oportunidades e clientes.

Claro que cada mercadoria tem uma importância diferente dentro de um negócio, já que umas vendem mais que outras e umas são mais críticas que outras. Por isso, o estoque de segurança não deve ser o mesmo para todos os produtos. No exemplo acima, placas de vídeo são essenciais para o funcionamento de um computador e, sendo assim, é um produto importante para a empresa X. Logo, seu estoque de segurança deve ser maior se comparado a outros acessórios de menor importância, que podem ser facilmente substituídos ou encontrados em outros fornecedores, como um adaptador VGA/HDMI.

Como calcular o estoque de segurança?

Para calcular o estoque de segurança de forma efetiva é preciso conhecer a variabilidade da demanda dos produtos, o lead time de abastecimento (tempo de entrega do fornecedor) e o nível de serviço que deseja oferecer aos seus clientes. Munida dessas informações, sua empresa será capaz de fazer o cálculo.

Variabilidade da demanda

Em linhas gerais, a demanda representa a quantidade de um bem que um mercado pretende comprar durante certo período de tempo, a diversos níveis de preços. Então, a demanda pode variar de acordo com a disponibilidade do produto e a sua variação de preço

Se a sua empresa tem uma demanda estável, com pouca variação de procura e preço, o estoque de segurança pode até não ser necessário, ou pequeno. Agora, se a variação na curva da demanda for grande, você com certeza precisará munir-se de produtos extras para enfrentar as oscilações do mercado. Por exemplo: produtos sazonais têm grande variação na oferta ao longo do ano. Já quem trabalha com produtos importados sabe que eles sofrem grande variação de preço, devido às flutuações cambiais. Para ambos os cenários, um estoque de segurança se faz necessário.

A variabilidade da demanda pode ser prevista através do cálculo do desvio padrão da previsão da demanda. No entanto, a sua empresa também pode estimá-la de maneira menos precisa, observando as oscilações nas vendas e no preço de cada produto, ao longo de um determinado período de tempo.

Lead time de abastecimento (tempo de entrega)

Quanto tempo os seus fornecedores levam para entregar seus produtos? Ao responder a essa pergunta, você descobrirá qual é o seu lead time de abastecimento. Se a variação for grande (às vezes demora 3 dias, às vezes 5 e às vezes 7) e o tempo de espera elevado, manter um nível de estoque de segurança se faz necessário para suprir a carência desse período e a imprevisibilidade da entrega.

Nível de serviço

Esse item refere-se à importância de cada produto para o seu negócio. Há mercadorias que você não pode deixar faltar, pois são críticas à sua empresa, ou têm muita saída. Já outras, são secundárias e o seu cliente não ficará tão desapontado se não encontrá-las disponíveis. 

Se a sua empresa deseja manter um alto nível de serviço, um estoque de segurança será imprescindível para nunca deixar faltar nada ao consumidor. O nível de serviço é calculado de acordo com a relevância de um produto, em um número percentual de 0 a 100. Quanto maior o nível de serviço, maior deve ser o seu estoque de segurança.

Mas atenção à gestão, como já exposto, nem todos os produtos têm a mesma importância para o seu negócio e fazer um estoque de segurança para todo o seu mix de produtos pode causar prejuízos.

Cálculo

Existem algumas fórmulas para calcular o estoque de segurança. O que todas têm em comum é que é preciso conhecer os 3 fatores indicados acima para fazer o cálculo

A fórmula que vamos apresentar a seguir foi extraída deste site aqui . Lá você encontra informações mais detalhadas sobre o cálculo e a tabela do nível de serviço.

Aqui, ES representa o estoque de segurança; z o valor tabelado do fator de serviço, σd o desvio padrão da demanda; e LT o lead time de abastecimento.

Mais uma vez, é importante ressaltar que a sua empresa precisa chegar em um equilíbrio entre vendas e estoque, já que estoque gera custos elevados devido a tudo que envolve a sua manutenção e armazenagem.

Quer entender mais sobre estoque? Que tal acessar este post e entender os 6 passos para começar uma boa gestão.

E se precisar de ajuda com a sua logística, fale com a Stokki. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.