Armazenagem on-demand: flexibilidade e escalabilidade para a sua empresa

A maneira como compramos tem mudado rapidamente. A ascensão do e-commerce, da economia compartilhada e dos serviços on-demand comprovam o quanto prezamos por praticidade, agilidade, comodidade, melhores preços e produtos e serviços customizados. 

Mas o que isso tem a ver com logística? Tudo! Logística é o setor responsável por coordenar todos os processos que fazem um produto chegar até o seu consumidor e, por esse motivo, também tem que se reinventar.

No mercado dinâmico em que vivemos, flexibilidade e escalabilidade se tornaram primordiais para atender às novas demandas, trabalhar com as sazonalidades e testar novos produtos, e o conceito on-demand vai de encontro a isso. 

Contratos longos e inflexíveis não fazem mais sentido nesse novo cenário, embora ainda sejam muito comuns na logística, principalmente no setor de armazenagem. 

Várias iniciativas ao redor do mundo estão surgindo para mudar esse fato e um deles é o conceito de armazenagem on-demand, oferecida por meio de marketplaces que conectam operadores logísticos ou donos de galpões / espaços locáveis a empresas que estão procurando um local para armazenar os seus produtos. Empresas como a Flexe (USA), Flowspace (USA), Stord (USA) e a Stockspots (Países Baixos, Europa) são exemplos dessa nova tendência. Já, aqui no Brasil, nós, da Stokki, somos a referência do setor.

O QUE É ARMAZENAGEM ON-DEMAND?

O conceito de armazenagem on-demand vem de encontro ao modelo de negócios do AirBnb, que conecta viajantes que procuram acomodação a pessoas que possuem um imóvel ou espaço vago para alugar. No caso, a armazenagem on-demand visa conectar operadores logísticos ou donos de armazéns, galpões e barracões, que possuem capacidade ociosa na sua infraestrutura, a empresas que procuram espaço para armazenar seus ativos, de forma temporária ou não.

O modelo on-demand possibilita que empresas testem novos modelos de distribuição, mercados ou produtos e trabalhem melhor os picos de sazonalidade, tendo em vista que os contratos são flexíveis, de curto-prazo e escaláveis. Para quem aluga, o modelo também é vantajoso, já que possibilita ganhos extras com a locação do espaço excedente.

MODELO TRADICIONAL X ARMAZENAGEM ON-DEMAND

No modelo tradicional do mercado de armazenagem o empresário encontra, basicamente, três opções

  1. Armazém próprio: Construir e operar o seu próprio armazém;
  2. Armazém contratado: locar um espaço e, algumas vezes, também a infraestrutura e os equipamentos, mas toda a operação fica por conta da empresa locatária;
  3. Armazém terceirizado: além do espaço, toda a operação que envolve a armazenagem é de responsabilidade do locador, mais conhecido como operador logístico ou 3PL. 

Todas as três opções envolvem altos custos de implementação, alto risco associado a processos de mudança, contratos longos e baixa adaptabilidade.

Já o modelo de armazenagem on-demand tem como base alguns pilares que vão de encontro ao dinamismo do mercado contemporâneo e ao comportamento do consumidor digital, tais como:

  • Facilita a criação de uma rede de operadores logísticos, permitindo executar uma estratégia de distribuição mais eficiente, com consequente redução nos custos de frete e tempo de entrega;
  • Permite que as empresas possam escalar e reduzir o espaço de armazenagem, quando necessário, para melhor atender aos picos de demanda, testar novos produtos e novos mercados, já que se baseia em um sistema pay-per-use (pague pelo uso) de contrato;
  • É socialmente sustentável, pois reduz a necessidade de novas construções, considerando que otimiza os espaços já existentes, e visa evitar deslocamentos desnecessários, visto que permite trabalhar com uma rede de distribuição mais pulverizada e próxima dos principais pontos de consumo.

A ARMAZENAGEM ON-DEMAND E A OTIMIZAÇÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

A cadeia de suprimentos sofre constantes pressões externas e quem trabalha na área sabe disso. Questões políticas, cambiais, climáticas e, agora, a pandemia em que vivemos, faz com que os planos mudem e a pressão por resultados diante da crise apareça. 

O modelo on-demand transforma áreas que até então eram consideradas inalteráveis, em novas possibilidades de traçar estratégias diante das flutuações do mercado.

O setor de armazenagem é uma importante parte da cadeia de suprimentos e tem grande influência nos custos de logística de uma empresa, não só atrelados à atividade em si, mas também à distribuição dos produtos. A escolha da localização de um armazém pode ser primordial para otimizar os custos de qualquer negócio.

No mercado, se tem a ideia de que se uma companhia reduzir o tamanho e a quantidade de armazéns, estará também reduzindo os seus custos. Porém, diante dessa nova possibilidade, uma empresa pode reduzir custos aumentando a quantidade de armazéns com que trabalha, se valendo da construção de uma rede de fornecedores que se localizem próximos dos seus principais pontos de consumo

Isso muda a ideia geral de se ter apenas um armazém central e estrategicamente posicionado, para vários operadores logísticos estrategicamente posicionados, com a locação de espaços menores e escaláveis conforme a demanda de cada região. É a capilaridade da cadeia de suprimentos.

VANTAGENS DE CONTRATAR ARMAZENAGEM ON-DEMAND

Com a armazenagem on-demand, ao invés de construir um negócio em torno de uma infraestrutura, é possível criar estratégias dinâmicas de distribuição, que podem ser alteradas e escaladas conforme as flutuações anuais de demanda e mudanças do mercado.

As principais vantagens são:

  • Lidar melhor com a distribuição dos produtos de acordo com a sua sazonalidade;
  • Poder facilmente adicionar espaço extra ou reduzí-lo de acordo com as variações de demanda e estoque;
  • Melhorar a performance da entrega, trabalhando com pontos de armazenagem mais próximos dos clientes; 
  • Poder testar novos produtos e mercados, sem ter que despender de uma grande quantia de recursos para construir um novo lugar ou alugar um espaço com contratos de longo-prazo;
  • Ter maior poder de ação em momentos de crise, a um risco mais baixo.

CONCLUSÃO

O mundo da economia compartilhada e do dinamismo digital não poderia deixar de fora o setor da logística, que faz ele girar. Hoje, indústrias, varejistas e e-commerces procuram por opções flexíveis e de curto prazo para poder lidar com as transformações e incertezas do mercado. 

A armazenagem on-demand e os marketplaces que as oferecem, como a Stokki, vieram para atender a essa demanda latente na cadeia de suprimentos.

Se você ficou interessado em saber como poderia construir uma rede de operadores logísticos e armazenagem mais eficiente, fale conosco. Nosso atendimento é especializado, planejado e proposto sob-medida para o seu negócio.

Conheça nossa plataforma e fale com um de nossos especialistas para receber uma consultoria técnica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.